Terça-feira, 18 de Maio de 2010

Um médico sobre as ambulâncias entregues por Lula













"Se o senhor sofresse um novo acidente de trabalho e fosse eu o médico que lhe atendesse, cortaria-lhe a língua, e não o dedo.











E faria um bem ao país, pois cada vez que o senhor abre a boca, não causa um acidente. Causa um desastre."





Luiz Ricardo Menezes Bastos, médico.


presidente da Associação Paulista de Medicina,


Regional de Limeira.












Abaixo, o texto completo da Carta aberta a Luís Inácio 

 http://drinacio.blogspot.com/ - 13 de maio de 2010






No último dia 25 de março o presidente Lula esteve em Tatuí, e lá fez a entrega simbólica de 650 ambulâncias para 573 municípios brasileiros. A cerimônia foi essencialmente política, pois os veículos são destinados ao SAMU, ou seja, os serviços de atendimento médico de urgência.




Acontece que a maior parte dos municípios contemplados não tem este serviço implantado, e nem mesmo tem verba prevista em seus orçamentos. Custa caro montar toda esta estrutura. As ambulâncias são a parte visível do negócio, mas é necessário aparelhá-las com equipamentos de UTI, de pessoal de apoio bem treinado, de médicos especializados principalmente. E isto tem que funcionar 24 horas por dia, pois emergência não tem hora.






Ou seja, ou a maioria das ambulâncias vai ter outro destino, ou vão virar sucata logo.






Como costuma fazer, o presidente Lula faz seus “discursos” de improviso, que sempre buscam contentar a platéia presente, e exagera nas frases feitas e cheias de pompa sobre os mais variados temas. Diga-se de passagem, normalmente o presidente não sabe nada sobre o que está falando, e suas gafes já são sobejamente conhecidas e divulgadas mundo afora. Nesta cerimônia em Tatuí, o presidente Lula foi extremamente infeliz com algumas de suas colocações.






Segundo o presidente da Associação Médica Brasileira, Lula teve “outro rompante de incontinência verbal”.  Mais uma vez, culpou os médicos para os problemas de saúde que o Brasil enfrenta há décadas. Disse que a classe médica não se interessa em atender o interior, “pois é muito fácil ser médico na Avenida Paulista”, segundo suas palavras.






Depois, mandou um recado ao Conselho Federal de Medicina, por este ser contra a revalidação automática dos diplomas dos médicos formados em Cuba. E ainda criticou aqueles que são contra a volta de um imposto para melhorar a saúde.






E por fim, ainda criticou o médico que no passado cuidou dele próprio, ao sofrer o acidente de “trabalho” que lhe amputou o dedo. Ou seja, versou sobre tudo o que finge saber.






Como em todos os “discursos”, Lula fala o que lhe dá na telha, e nem se preocupa mais em ter coerência. Deve acreditar que somos todos burros, pois quanto mais fala, mais sua popularidade “aumenta”, segundo as informações “oficiais”. Mas para os que ainda tem paciência de ouví-lo, basta acompanhá-lo por algumas semanas. A opinião ora é uma, ora é outra. Depende da platéia. Como estamos numa democracia, livre “como nunca se viu na história deste país”, também tenho o direito de opinar.






O que o senhor presidente não disse (ou não sabe) é que é impossível à imensa maioria dos médicos montar um consultório na Avenida Paulista, um dos locais mais caros do país, principalmente se trabalhar no serviço público, onde recebe um salário de fome, não tem um plano de carreira decente e não encontra condições dignas de trabalho. Aparelhos defasados, funcionários insuficientes para o apoio (enfermagem, técnicos diversos), filas para marcação de exames, falhas em tratamento de doenças básicas. Se em São Paulo, que é a locomotiva da nação, é assim, o que dizer do restante do país?  Há dezenas de crianças morrendo em pseudo-UTIs em hospitais públicos por aí. A sigla deveria ser Última Tentativa Inútil e não unidade de terapia intensiva. Intensivas são só as mortes nestes nosocômios.






Não disse o presidente (ou não sabe) que médico nenhum consegue trabalhar no interior sozinho. A não ser que seja para distribuir “vale-saúde”, a exemplo dos inúmeros outros que ele criou. Pois tratar e cuidar de alguém sem apoio, sem retaguarda e sem condições, só na cabeça dele.






Quanto aos médicos de Cuba, formados em uma realidade totalmente diferente da nossa, eles podem sim trabalhar no Brasil. Como qualquer outro, formado em qualquer lugar do mundo, que se submeta às avaliações necessárias e sejam aprovados. Desde que saibam Medicina. E o Conselho Federal de Medicina, autarquia federal, é o órgão definido por lei para avaliá-los. O que o senhor presidente quis dizer (mas não teve coragem) é que quer fazer um agrado ao moribundo amigo Fidel, valorizando escolas falidas e que pregam uma falsa “medicina social”.





Faltou falar sobre o assunto referente ao médico que o atendeu quando sofreu seu acidente de “trabalho”. Talvez seu dedo pudesse ser salvo, senhor presidente, se existisse na ocasião um atendimento decente em posto de saúde, unidades de emergência bem aparelhadas, um profissional médico bem preparado, com boa formação. Isso se o “SUS” da época funcionasse. Isso se um médico que atende “SUS” ganhasse um honorário, e não uns trocos.






Pois a CPMF, que geraria verba destinada ao “SUS” do seu governo, virou dinheiro nas meias, cuecas e malas pretas na sua gestão. E até hoje o “SUS” não funciona de forma decente!






E o senhor ainda quer recriar mais um imposto, para continuar alimentando as falcatruas? Senhor presidente, com o perdão da palavra, estou com o “saco cheio” do senhor e de seus “discursos”.





Se o senhor sofresse um novo acidente de “trabalho” e fosse eu o médico que lhe atendesse, cortaria-lhe a língua, e não o dedo.





E faria um bem ao país, pois cada vez que o senhor abre a boca, não causa um acidente. Causa um desastre.












Luiz Ricardo Menezes Bastos, médico,


presidente da Associação Paulista de Medicina, Regional de Limeira








publicado por vergonha-nacional às 13:49
link do post | comentar | favorito
|
3 comentários:
De biblia completa a 19 de Maio de 2010 às 12:04
Gostaria de felicitar esse médico pelo comentário perfeito. Mas o doutor não precisa se preocupar muito porque a língua do Lula vai ATROFIAR a partir de 31 de dezembro, quando o mundo vai passar a considerá-lo NADA, ninguém vai lhe perguntar NADA e ele não precisa responder NADA. Precisará sim e muito, de um psiquiatra, porque o ostracismo para os vaidosos constuma gerar patologias mentais graves.


De biblia completa a 19 de Maio de 2010 às 12:18
E tem mais, Dr Luiz Ricardo e prezada blogueira. Aqui em Brasília o Hospuital Distrital de Brasília, o principal hospital público da cidade, não tem nadsa. Faltam médicos, medicamentos, aparehos quebrados, tomógrafos inoperantes. Na CAPITAL DO BRASIL. Pois bem. O Secrertário de Saúde disse que com R$ 120 milhões, o hospital vira um brinco, mas Lula, para dar vazâo à sua patológica vaidade preferiu dar R$ 300 milhões para o Haiti e o orçamento da reforma do estádio de Brasília para a Copa de 2014 já cifra fantásticos R$ 750 milhões. se esse sapo barbudo tem toda essa popularidade de 85% com a patuléia, com o ralezal petista, considerando que daqui para 2014 milhares de brasilienses pobres vão morrer nos corredores do HDB, a conclusão lógica é a de que POBRE É BURRO, aliás, como diz um amigo meu o corolário é de uma singeleza ultrajante, porque NÃO EXISTE INTELIGENTE POBRE. A pobreza é um estado cármico, portanto, desassistidos de neurônios, votem em Dilma, alter ego de Lula, que outro dia disse que os noredestinos deixavam em massa o Nordeste para vir para o Brasil. Precisa de mais alguma coisa?


De SHEILOHKA a 25 de Maio de 2010 às 07:36
E o contrato para construção de portos e estradas em Cuba? Segundo o estadista Lula Cubanácio da Silva, é um "compromisso moral" por ele assumido com o agonizante Fidel. Para o Cubanácio da Silva não existem compromissos com o Brasil, apenas com os esquerdopatas e assassinos como Fidel, Chavez, Ahmadinejad e outros do mesmo quilate.


Comentar post

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Julho 2010

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3

4
5
6
7
8
9

15
16
17

18
19
20
21
22
23
24

25
26
27
28
29
30
31


.posts recentes

. CENSURA - Deputado pede p...

. CENSURA AOS BLOGS – Parte...

. CENSURA AOS BLOGS - Pedr...

. Colégio não comprova que ...

. Dilma vai rubricar ou ass...

. Lula e Dilma têm muita co...

. Dilma, "veja tudo, fique...

. Frase da semana

. Projeto de lei contra a l...

. Lula, só com arroz e bróc...

.arquivos

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Outubro 2007

. Setembro 2007

. Agosto 2007

. Julho 2007

.tags

. todas as tags

blogs SAPO

.subscrever feeds